Campeões Nacionais 2014/2015

Campeões Nacionais 2014/2015

Siga-nos no Facebook

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Estrutura 0 -Jesus 3



Portugal 23 de Novembro de 2015

Mais uma derrota com o SCP, esta obtida no prolongamento e em condições quase dramáticas, dadas as incidências do jogo até final. Mais uma competição que se vai perante o silêncio de Vieira, o tal “faz que é presidente do Benfica” e que lê bem os discursos que lhe escrevem na inauguração ou reinauguração de cada Casa do Benfica.
O título deste texto pode sugerir uma abordagem a esta derrota distinta da que de facto vou começar por fazer.
As minhas reflexões e pensamentos vão em primeiro lugar para Luisão e Samaris, ambos vitimas das incidências do jogo e das manobras do árbitro do costume, Jorge Sousa, o tal árbitro que – repito – derrotou Jorge Jesus na final da Taça perdida para o Guimarães de Rui Vitória. Na altura, os ingénuos ou ingratos preferiram colocar a tónica em JJ, mas 3 anos depois cá está a evidência: Rui Vitória já perdeu duas competições para o adversário, neste caso treinado por Jorge Jesus. Nada acontece por acaso. Deixem-me ser petulante porque vou recordar o que escrevi aqui no blogue em Maio de 2013: “(na derrota com Guimarães, final da Taça de Portugal) Não perceber como o árbitro pode arruinar ou condicionar a nossa equipa, é continuar a não perceber a estatística e porque os resultados se repetem. Assim, repetindo o critério que já tinha tido contra o Koeman, permitiu um critério disciplinar largo aos jogadores do Guimarães, e curto aos jogadores do Benfica. Ao intervalo o miolo do nosso meio campo estava condicionado, enquanto os jogadores do Guimarães, jogavam à vontade, sem medos”. Texto “Anormalidades da Taça”, publicado em 28 de Maio de 2013.
Na sequência de tudo isto e sempre perante o silêncio da pseudo-Direcção, da pseudo-estrutura, esta è a 4ª eliminação do Benfica na Taça, arbitrado por Jorge Sousa! Koeman, Chalana, Jesus e Vitória foram as 4 vítimas!
E feita esta recordação tenho de recuar ao pensamento em Luisão, que partiu um braço na sequência de um penalty que o árbitro não quis ver, aos 118 mn de jogo, e tenho de pensar no Samaris que aos 45 mn levou uma cabeçada de Slimani, ao lado de Pizzi que jogava a bola, e que o árbitro também não quis ver. Estava 0-1 a favor do Benfica, e percebe-se que o resultado do jogo poderia ser diferente do que acabou por ser, passando o SCP a jogar com 10 contra 11 jogadores moralizados do Benfica. Até porque Slimani está no lance do 1º golo, naquela bola estranha que disputou com Luisão.
E assim não posso ter palavras para desancar nenhum dos que estiveram dentro das 4 linhas, pois deram o que sabem e o que podem, e isso poderia ter chegado para eliminar o SCP.
É muito mau ter um braço partido sem que o árbitro marque penalty, é mau ter um jogador expulso com 2 amarelos em 3 mn, ele que foi agredido de forma brutal no ângulo de visão do árbitro, assim como é muito mau ter uma “estrutura” que só aparece nas vitórias e nas derrotas deixa sempre que a comunicação social faça o trabalho do costume, que é branquear a derrota do Benfica com hinos ao Slimani (ele que deveria ter sido expulso), ou com dissertações sobre se Vitória tem o lugar a prazo ou não. Não me recordo de terem feito nada disso quando o SCP perdeu com o CSKA, ou quando perdeu com o Skanderbeu!
E como temos uma muito má “estrutura” (como sempre defendi) desculpem mas não consigo chegar às tretas do “não jogamos nada”, “Marco Silva é que devia ter sido contratado e não Rui Vitória”, “o plantel é mais fraco do que na época passada” (conclusão que aliás é incorrecta), “precisamos de reforços”, etc., porque isso é continuar no mesmo sitio onde estamos vai para 20 anos: acreditar que é possível ganhar contra os erros dos árbitros!
Porque não é e os 3 jogos contra o SCP esta época, demonstram isso com nitidez e com os mesmos erros dos mesmos árbitros que têm acontecido nestes últimos anos: Jorge Sousa, duas vezes, Carlos Xistra uma vez.
As derrotas do Benfica começam e acabam em Vieira. Não há mais almofadas possíveis de colocar entre ele e 14 anos de insucessos que custaram 280 milhões de divida financeira, e apenas foram quebrados durante 6 anos pelo melhor treinador que passou no Benfica nos últimos 30 anos, mas que foi rejeitado porque íamos alterar o paradigma do plantel para 20+5, 20 jogadores e 5 da formação.
Tudo mentiras, tudo expedientes para implementar uma estratégia inconfessável, que é menorizar o Benfica face aos rivais.
Mesmo que Jesus fosse para o estrangeiro, mudar de treinador quando a equipa jogava com a qualidade que jogava, qualquer que fosse a escolha do novo treinador, seria sempre um começar de novo. E um começar de novo, com novos métodos e tácticas do novo treinador mas com a arbitragem dos truques e manigâncias, acarretaria sempre um risco grande que poderia não garantir um final feliz. E é o que se está a ver.
Nisto tudo o que mais lamento é o silêncio arrepiante da Direcção perante a fractura de um braço de um dos jogadores com mais jogos na história do Benfica, ou da expulsão injusta de outro jogador que antes disso foi agredido. É esse silêncio conivente com os poderes do futebol, que mais me arrepia. Pelo cinismo...

domingo, 22 de novembro de 2015

Vejam a coisa pelo lado positivo...

Já não temos o gajo que perde jogos importantes e decisivos... Que alivio...

Tivemos azar hoje porque o Sporting foi completamente massacrado...

Estou optimista em relação ao futuro porque a equipa está a evoluir... Já lhes conseguimos marcar um golo e fizemo-los sofrer em pleno Alvalade durante 46 minutos...

Se fosse para o campeonato tínhamos empatado fora... Ou então pensem que não levamos 3 desta vez... Ou então que já precisam de mais do que 90 minutos para nos conseguirem ganhar...

Em 4 jogos com directos adversários e o saldo são 4 derrotas, 7 golos sofridos e 1 marcado...

Tenham calma que eu acredito que ainda nos vamos encontrar na Taça da Liga e por isso temos mais 2 jogos para lhes mostrar como é que se joga...

Sabemos bem para onde quer ir o Rui Vitória.

Se isto fosse fácil não era para ele...

Ele está claramente a aproveitar o que de bom estava feito, claramente...

Voltamos ao tempo em que não há lugares garantidos... Ora joga o Almeida a médio, ora joga o Pizzi, ora jogo o Talisca, só falta jogar o Rui Costa...

Por falar em Rui Costa... As imagens do desespero daquilo a que estava a assistir diz muito...

Amanhã falarei do jogo em si...

Foram mais de 60 anos sem perder 3 vezes seguidas com os lagartos... SESSENTA ANOS!!!



Não liguem ao ruído...

Para já só vou falar sobre as palavras de Rui Vitória sobre a arbitragem de hoje...

Caro Rui Vitória, sobre o que disseste da arbitragem de hoje e até do que se tem vindo a passar eu vou utilizar uma expressão do nosso Presidente... "Não liguem ao ruído". Portanto, agora aguentem... 

Não foi por falta de aviso de que estas coisas poderiam acontecer... Em 3 jogos contra o Sporting temos 4 penaltis por marcar a favor do Benfica...

Pelo menos não tornamos a ouvir o "Sabemos para onde vamos", " Se isto fosse fácil não era para nós" e etc...


segunda-feira, 9 de novembro de 2015

O ruído está a resultar

Há tempos dizia o nosso presidente para não ligarmos ao ruído... Pois eu bem tento mas o que vejo é que o ruído está a funcionar e de que maneira...

Já lá vão 6 pontos a mais graças ao ruído, a juntar aos penaltis que não marcaram a nosso favor na Supertaça, com o Arouca, dois com o Sporting e agora mais um sobre o Luisão. Sem falar naquele lance contra o Arouca em que faríamos o golo a acabar o jogo e o arbitro apita não se sabe porquê.



domingo, 8 de novembro de 2015

Valeram os 3 pontos...

A seguir a um jogo europeu nem sempre é fácil o jogo que se segue por causa de alguma descompressão que os jogadores fazem e que pode ser perigosa, baixando os níveis de agressividade, concentração e velocidade.

O Benfica hoje não fez um jogo conseguido, muito por culpa também do Boavista que simplesmente abdicou de atacar, povoando o centro do terreno com muita gente mas sem nunca conseguir sair a jogar. O primeiro remate do Boavista surge aos 86 minutos a 25 metros da baliza.

Contra equipas destas temos de ser mais rápidos, tanto no passe, no drible, na tabela ou nas movimentações. O Benfica não fez absolutamente nada disto e já não é novidade porque é assim que o Benfica anda a jogar vai para 3 meses.

Lentidão completa de processos ofensivos fizeram com que o Boavista, com maior ou menor dificuldade, fosse resolvendo os poucos problemas que o Benfica lhe ia colocando. as situações de maior perigo junto à área do Boavista eram criadas por rasgos individuais.

Hoje gostei da equipa em termos defensivos. Foi mais agressiva na pressão ao portador da bola, teve melhores comportamentos em transição defensiva e nos posicionamentos e pressionou normalmente bem.

Em termos ofensivos é que foi de uma pobreza e de uma incapacidade para criar linhas de passe, roturas ou jogo interior que nos deixa mesmo assustados, principalmente se olharmos à qualidade dos nossos jogadores mais avançados. O Jonas continua muito parado entre linhas e dá-se fácil à marcação, não tem o hábito e as características de um 10. A equipa continua muito estática, muito presa tacticamente e não são as trocas de posição entre Gaitan e Guedes que resolvem o problema na totalidade.

Muitos vão-se apressar a criticar Talisca mas a verdade é que raramente Talisca tem linhas de passe entre linhas. Se Jonas está marcado não tem mais ninguém porque o Gaitan e o Guedes estão quase sempre abertos ou quando estão por dentro não estão a dar a linha de passe.

Continuo a achar que um 10 no lugar de Jonas daria outra capacidade ao Benfica de fazer jogo interior e de apoiar Talisca na primeira fase de jogo. Assim, Talisca vê-se obrigado a que tenha de colocar a bola sempre junto à lateral ,seja no lateral ou no extremo, depois, ou sai cruzamento ou a bola volta aos centrais porque quem recebe a bola não tem linha de passe.

Com isto tudo o jogo fica "mastigado" com bola a andar entre os centrais e os dois médios que colocam njo laterais que devolvem aos centrais ao aos médios e não saímos disto. Não há tabelas, o único que faz umas diagonais é o Guedes, o Jonas continua demasiado preso no seu movimento entre linhas e raramente cai nas linhas de forma a proporcionar que Gaitan ou Guedes paraçam naquela zona.

O importante neste momento é ir vencendo os nossos jogos e ir corrigindo o que de mal vai sendo apontado à equipa. Vamos ver se a equipa evoluiu mesmo em termos defensivos no jogo do Sporting.


sábado, 7 de novembro de 2015

Amanhã seria assim...



Embora eu ache que Talisca é um 10, aceito que o coloques a 8 mas SEMPRE A 8, que o trabalhes para tal que daqui a 2 anos teremos um dos melhores médios da Europa.

Sendo assim, Gaitan a 10, Guedes na esquerda e Carcela na direita a apoiarem por dentro o Jonas num "carrocel", seria demolidor... Depois com Talisca na primeira fase de construção penso que teríamos uma equipa muito forte.

O Samaris tem de ocupar o espaço em frente aos centrais de forma a evitar as habituais avenidas que aí se abrem e assim evitar o jogo entre linhas do adversário.

Vamos lá ó RV!!!


sexta-feira, 6 de novembro de 2015

As refeições dos vouchers ficarão entre 35€ e 40€ por pessoa

Como em Portgal o jornalismo de investigação morreu faz anos, falo no jornalismo desportivo, e vice dos diz que disse, de boatos, de noticias plantadas a pedido de dirigentes, decidi eu fazer a minha "investigação jornalistica". como vivo bem longe do Museu da Cerveja, decidi enviar um mail a solicitar preços para uma jantarada entre 4 amigos.

A resposta foi esta:


Portanto as contas são estas:

Vouchers: 40€ x 4 Pessoas = 160€
Pack Premium: 59,90€
TOTAL: 219,90€

Fiz a conta pelo valor superior embora o Benfica tenha feito um protocolo com o Museu da Cerveja e os valores sejam mais baixos mas isso não tenho forma de o saber...

O valor indicado pela UEFA serão 183€, portanto, o valor total do Pack excede em 36,90€ o valor recomendado. Como se pode ver, não tem nada a ver com aquelas contas maradas do azeiteiro de Alvalade.

No entanto, e eu já desconfiava disso, as ofertas terão sido feitas APÓS O JOGO, portanto, como é que se pode corromper alguém dando ofertas depois dos jogos? Os árbitros são bruxos? Parece que o Xistra recebeu a oferta após o jogo e após uma derrota do Benfica o que vem provar que os vouchers em nada influenciam os resultados dos jogos ou a forma de actuar do árbitro, até porque nesse jogo ficaram dois penaltis por marcar a favor do Benfica. Nem se pode alegar que os vouchers só são entregues aos árbitro dos jogos do Benfica em que este ganha.

Vamos continuar a aguardar a conclusão do processo...




quarta-feira, 4 de novembro de 2015

A um passo do oitavos

Vitória importante e que deixa os oitavos da Champions ali ao virar da esquina.

Uma exibição razoável, chegou a ter bons momentos, onde nunca esteve em causa o domínio e a superioridade do Benfica. Penso que durante os 90 minutos o Júlio César terá feito uma defesa para golo. Um Benfica com outra organização em campo e teria dado para vencer este Gala por mais.

Continuamos a ter problemas nas transições defensivas onde por vezes se vê 2 ou 3 jogadores completamente perdidos sem saberem o que devem fazer. Ofensivamente continuamos a complicar o que é fácil, continuamos a lateralizar demasiado o jogo e quando procuramos mais jogo interior foi quando fomos mais perigosos.

O quarteto defensivo continua descoordenado. Muito espaço entre o central e o lateral. O quarteto mais recuado tem de estar mais junto.

Quanto mais largura damos ao jogo, menos Jonas teremos no jogo, quanto mais jogo interior, mais Jonas teremos no jogo.

O Talisca continua a mostrar que o 8 neste sistema de jogo tem de ter outra capacidade de ter bola e organizar que Samaris ou André Almeida não conseguem ter. Ainda assim continuo a ver Talisca muito preso na posição, não sei se por instrução de RV ou por falta de confiança. Espero que a aposta naquela posição seja finalmente em Talisca e Pizzi, para o bem e para o mal. Quando um não estiver a jogar bem, entra o outro. É preciso alguém ali que saiba o que fazer com a bola e Talisca e Pizzi precisam de ter muitos minutos ali para começarem a render e a ganharem confiança. Mas nunca esquecer que tanto Talisca como Pizzi terão de trabalhar o que lhes falta para aquela posição, a agressividade defensiva, o posicionamento, a reacção à perda de bola, o timming de desarme e a contenção.

O Eliseu e o Silvio estiveram bem, Silvio vem em crescendo e espero que não ocorra nenhuma lesão.

O Jardel, para mim, é o natural substituo de Luisão com Lisandro a seu lado. Penso que RV deveria num jogo ou outro colocar Jardel e Lisandro em campo.

O André Almeida finalmente foi somente um 6 e é assim que tem de ser. Recuperar a bola e jogar simples para o colega.

Gaitan foi Gaitan e o Guedes continua muito esforçado e a crescer mas, para mim, sai-lhe tudo muito em esforço ainda.

Jonas esteve intermitente no jogo.

Jiménez precisa urgentemente de golos. Está muito agressivo na pressão, muito solto na frente mas poucas vezes o vi a segurar uma bola de costas para jogar no apoio frontal, não sei se é assim que RV quer. Para mim, o Mitroglu continua a estar num patamar superior.

Depois disto tudo o que escrevi, nada faz sentido se não formos vencendo. As vitórias dão confiança e soltam mais os jogadores e pode ser também alguma falta de confiança, ou desconfiança, que podem estar na base de alguns, muitos, erros posicionais. 

O caminho faz-se caminhando mesmo que o façamos a coxear...

CARREGA BENFICA




domingo, 1 de novembro de 2015

Clésio

Foi com espanto, perplexidade e incompreensão que a maioria dos Benfiquistas, para não dizer todos, ficaram quando viram na convocatória o jovem Clésio. Mais incrédulos ficaram quando o viram no onze inicial.

E como eu sou um comum mortal, fiquei exatamente na mesma que os meus amigos e caríssimos Benfiquistas, completamente de boca aberta. Iríamos ter no onze inicial a lateral direito um extremo que pouco ou nada vem jogando na B.

Como há malta que não consegue acompanhar todos os jogos da B, como eu, não se aperceberam que o jovem já tinha feito dois jogos na posição de lateral direito, segundo me disseram porque eu não vi. Depois no flash-interview ouvi o nosso treinador a dizer que o jovem já vinha a trabalhar com o jovem naquela posição e achou que este seria o jogo ideal para o lançar, se é que isso existe.

O que Rui Vitória está a fazer não é a reinventar o futebol porque são muitos os extremos banais que dão em bons e excelentes laterais. No Benfica temos os casos de Miguel, Coentrão, Melgarejo, o próprio Nelsinho, o Eliseu, o Vieirinha que começa agora a destacar-se e há muitos mais...

O Clésio certamente dificilmente chegaria à equipa principal do Benfica como extremo mas Rui Vitória vê nele características que o podem levar a ser um bom lateral. Não nos podemos esquecer que Rui Vitória foi treinador de formação, por isso, tem largos conhecimentos nestas vertentes de avaliação da capacidade dos jogadores.

Entretanto, ao visionar a equipa B contra o Farense vi o Hildeberto, um avançado, a jogar a lateral direito. Não sei se por necessidade urgente da equipa face a eventuais lesões ou ausências ou se estarão a fazer com ele o que fizeram com Clésio.

Nestes dias também me tinham dito que o Nuno Santos poderia estar a ser preparado para lateral esquerdo mas, até ver, alinhou na equipa B a extremo esquerdo.

Isto tudo faz parte do tal novo projecto no Benfica que visa apostar o máximo possível em jogadores de qualidade vindo da nossa Academia/Equipa B.